Câmara Municipal realiza Audiência Pública para debates sobre o Plano de Saneamento Básico do município

0
157

   Debater o Diagnóstico dos Serviços de Abastecimento de Água e o Esgotamento Sanitário do Plano Municipal de Saneamento Básico. Com esse objetivo, a Prefeitura de Maracanaú participou na manhã desta quarta-feira, dia 20, de uma Audiência Pública nas dependências da Câmara Municipal, sugerida pelo vereador Capitão Martins.

   Na ocasião, a sociedade maracanauense teve a oportunidade de debater a questão do Plano que está sendo feito para atender aos anseios da população.

 

 

 

   Representantes da Cagece fizeram uma explanação dos serviços, mostrando números sobre os investimentos da empresa em Maracanaú, além de projetos futuros.

  O titular da Secretaria da Infraestrutura de Maracanaú, Felipe Mota, lembrou a insatisfação do povo com relação aos serviços da Cagece, fato que tem gerado uma série de reclamações. Felipe sugeriu que fosse feito um organograma para que os trabalhos da Companhia não interfiram nas ações da Prefeitura. Felipe defendeu uma parceria entre os órgãos governamentais e disse que a Seinfra está à disposição.

   Vários vereadores se pronunciaram. Jeorgenes Castro lamentou a difícil situação do município que sofre com o descaso por parte da Cagece. Jeorgenes citou o Conjunto Jereissati, onde é comum a existência de lama e insetos, causando doenças nos moradores.

   Para o vereador Pedro Rodrigues a Cagece tem um débito grande para com a população de Maracanaú: “O povo pede socorro”, ressaltou Rodrigues.

   Já o vereador Demir Peixoto informou que, em Maracanaú, um total de 15 mil pessoas, em diversas comunidades, não dispõem de abastecimento d’água. O parlamentar espera uma solução para o problema.