A outorga da Medalha Almir Dutra foi instituída pela Câmara Municipal de Maracanaú através do Projeto de Resolução 02/2005 e tem o objetivo de homenagear , no aniversário do Município, quatro cidadãos que participaram da emancipação de Maracanaú e que se destacaram por serviços prestados à população.

2016

Edinaldo Menezes de Freitas

Edinaldo Menezes chegou a Maracanaú em 1969, quando criou o Conselho de Defesa e Interesses de Maracanaú – CODIM. Edinaldo foi uma figura notável no trabalho de emancipação, tendo encontrado uma facilidade legal para a realização de nova consulta popular. “Pernambucano” – como é conhecido – recebeu a placa das mãos do vereador Patriarca Neto.

Valdemar Alves de Lima

Ex- vereador, Tendo representado o povo maracanauense em dois mandatos, Valdemar Alves idealizou diversos projetos, além de requerimentos benéficos a várias comunidades locais, notadamente, os bairros situados na zona oeste da cidade.

Ao discursar, o ex-vereador falou de suas ações na época de parlamentar e agradeceu a todos, tendo sido o vereador e presidente da Câmara Municipal, Carlos Alberto Gomes de Matos, o encarregado de entregar a comenda ao homenageado.

Padre José Holanda do Vale (in memoriam)

O primeiro pároco de Maracanaú, Padre José Holanda do Vale desenvolveu destacadas ações em prol da evangelização, tendo participado, ainda, de movimentos pela emancipação.

Na saúde, Padre Vale – como era chamado – foi capelão do Hospital de Maracanaú, bem como do Leprosário Colônia Antonio Justa, quando fundou a cooperativa dos funcionários do hospital e ajudou os enfermos a superarem as dificuldades. O vereador Demir Peixoto, que fez uso da palavra para destacar a importância que Padre Vale teve para Maracanaú, entregou a comenda para a senhora Fátima Vale (sobrinha do homenageado).

Gustavo Clemente de Oliveira (in memoriam)

Comerciante e Pioneiro no comércio de remédios, foi o proprietário da Farmácia São José, a primeira de Maracanaú. Clemente teve ainda papel importante na luta pela emancipação, no apoio à cultura e na política local, quando ajudou na eleição do ex-prefeito Almir Dutra.

2015

Raimundo Nonato de Araújo

Pai de dois filhos, Patrícia e Heládio, Raimundo Nonato é formado em nível técnico de estradas com especialidade em tipografia. Foi parte integrante do movimento de
integração e desenvolvimento de Maracanaú (MIDEMA) na emancipação do sonho conquistado. Após conclusão do curso iniciou sua trajetória trabalhista como técnico em estradas, topógrafo e Técnico Rodoviário. Em 1987 fez parte das gestões passadas, atuando na Secretaria de Obras. Trabalhou ainda na Secretaria de Meio Ambiente, durante a administração do prefeito Roberto Pessoa, onde permanece atualmente.

Mário de Sousa Melo Abreu

Nascido em Portugal, Mario Teixeira de Abreu chegou a Fortaleza em outubro de 1937. Em
1956 enquanto trabalhava na padaria do seu pai e era aluno do Aeroclube de Fortaleza no
curso de piloto civil, foi chamado para administrar a padaria do seu tio em Maracanaú. Após a padaria ser vendida em 1962, seu Mário tornou-se parte ativa da emancipação de Maracanaú ajudando a fundar o SODIM (Conselho de Desenvolvimento de Maracanaú). Com a redemocratização do Brasil e a criação de novos partidos, Mario Abreu foi o 1º presidente do Partido Frente Liberal PFL – em Maracanaú. Foi chefe de gabinete durante a administração do Prefeito José Raimundo e diretor de Recursos Humanos durante a gestão do Prefeito Júlio Cesar Costa Lima.

Valderi Nogueira da Silva (in memoriam)

Filho de Antônio Pedro da Silva e de Francisca Raimunda da Silva, Valderi Nogueira nasceu em 1934 no Bairro Mondubim. Ao residir em Maracanaú, em 1944, logo entrou para a Marinha do Brasil onde permaneceu até 1956. Pai de 4 filhos, teve que abandonar a carreira
militar por conta do casamento. Trabalhou na Secretaria da Fazenda do Estado, onde se aposentou. Durante os anos 70, atuou como presidente do Estádio municipal de Maracanaú a participou ativamente na luta pela emancipação do município. Enquanto vivo, não escondia sua felicidade em ter fixado residência e ter vivido a maior parte da sua vida em Maracanaú.

João Guerreiro de Brito (in memoriam)

Nascido em Maracanaú no dia 08 de março de 1924, filho de Genciano Guerreiro de Brito e de Dilara Madeira Barros Brito, passou toda sua vida no município onde também veio a falecer em 2006, aos seus 82 anos. Participou de diversos movimentos sociais e políticos em prol de melhorias para o distrito de Maracanaú . Assumiu diversos cargos importantes no município. Foi administrador do Hospital da Colônia Antônio Justa, Presidente do Círculo Operário Cristão de Maracanaú, Chefe do Juizado de Menores, Presidente do Maracanaú Atlético Clube e do Boa Vista Futebol Clube. Assumiu ainda o cargo de delegado do município, por 20 dias. Sua maior paixão foi a política. Exerceu a presidência da Arena por Maranguape e Maracanaú por alguns anos. Sua maior batalha foi em prol da emancipação
política de Maracanaú.

2014

Jand da Costa Tavares

Natural de Maracanaú. Nasceu em 06 de julho de 1949, filho de João Tavares de Araújo e Júlia Costa de Araújo. Casado, pai de seis filhos, viveu sua infância e adolescência em Maracanaú, então distrito da cidade de Maranguape. Logo após servir ao exército brasileiro, priorizou o trabalho, em detrimento dos estudos, indo trabalhar no setor industrial.

Jand foi membro fundador do Movimento de Integração e Desenvolvimento de Maracanaú- MIDEMA e teve uma estação de rádio amador PX7B 1604, a qual denominou de estação “MARACA”. No final do processo de emancipação, contratado pelo grupo Votorantim foi morar na cidade de Sobral.

Profissionalmente, alcançou os melhores postos de trabalho na indústria, sendo contemplado com o título de operário padrão. Recebeu prêmios por inovações tecnológicas e hoje, é empresário em Fortaleza-CE, na área da indústria, comércio e serviços, produzindo resistências elétricas industriais, com tecnologia e inovação, onde é pioneiro no estado do Ceará. Orgulha-se de ser filho de Maracanaú, cidade pujante, identificada pelo seu “DNA” tecnológico industrial, berço de seus ancestrais maternos e receptiva acolhedora no tocante a sua paternidade.

Anastácio Soares Lima

Nascido na cidade de Tamboril, aos 02 de março de 1930, é casado com Maria Vânia Almeida Lima com a qual teve 12 filhos. Possuidor de uma memória excepcional, de grande sabedoria e inteligência e mesmo sabendo ler e escrever, o bombeiro hidráulico nunca chegou a concluir os estudos.

Chegou a Maracanaú em 1960, escolhendo o Distrito de Pajuçara como moradia. Durante os movimentos de emancipação do município participou efetivamente do FAPEMA e do CODIM.Foi um dos fundadores do Movimento Cadeira Cativa, em Pajuçara, ao lado do Tenente Barroso, Moaci Moreira e João Corró.

Foi eleito Vereador para o período de 1985/88, presidiu a Câmara Municipal e a Prefeitura pelo período de 70 dias, logo após a Intervenção Estadual, colocando as finanças da Prefeitura em dias e regularizando o salário dos servidores públicos municipais.

Maria Ercília Nogueira (in memoriam)

Maria Ercília Nogueira, nasceu em 13 de janeiro de 1935 em Pindoretama – CE. Com oito meses de nascida veio residir em Maracanaú. Passou a infância e adolescência morando no Bairro Instituto Carneiro de Mendonça (Antiga Escola de Menores Abandonados), hoje Horto Florestal.

Por volta de 1955 foi professora auxiliar do Instituto Carneiro de Mendonça. Depois fundou uma escolinha particular, onde teve a oportunidade de ensinar para crianças de 5 a 7 anos de idade. Logo após ensinou na escola São João em Maracanaú. Em 1985 ocupou o cargo de vice-diretora do Centro Educacional Gustavo Barroso. Com a emancipação de Maracanaú, funcionaria pública de Maranguape, optou pela transferência para Maracanaú. Após a morte do Almir Dutra, foi trabalhar na Secretaria de Educação como Diretora.

Não casou, mas dedicou a vida a educação e a família. Em 2007 passou a morar em Fortaleza e um ano depois sua mãe morreu. Foi nesse período que houve o engajamento na Comunidade Católica Mariana Porta do Céu na qual foi consagrada como filha de Maria. Em 2014 Ercília Faleceu.

2013

Francisco Torcápio Vieira da Silva

Um dos emancipadores do município, que além de desportista, dedicou se à área da educação como pedagogo e como administrador escolar. Na área da saúde, como médico veterinário, especializado na saúde pública e mestre em educação, ocupa nos dias atuais o cargo de secretário de Saúde de Maracanaú.

Vereador José Winston Nogueira Lima

O vereador José Winston Nogueira Lima, filho de Maracanaú, e também grande colaborador do movimento de emancipação do município. O parlamentar foi vereador na primeira Câmara de Maracanaú sendo por duas vezes presidente da casa, foi professor no Ginásio Gustavo Barroso por quatro anos e atuou como diretor de desporto da Secretaria de Educação de Maracanaú, entre 1992 e 1995.

Euclides Alves de Sousa, representado pelo filho Francisco Ernani Sousa (in memoriam)

Recebeu o reconhecimento por sua contribuição na luta pela emancipação de Maracanaú e por ter sido fiel seguidor do Maracanaú Atlético Clube (MAC), acompanhando o time em competições dentro e fora do município.

Wilson Camurça, representado pela sua filha Guiomar Camurça(in memoriam)

O popular, ingressou na vida política em 1972 e foi vereador em Maranguape, representando o Distrito de Maracanaú. Como orientador político, Wilson Camurça ajudou a eleger sua esposa, Dona Agacil Camurça, por dois mandatos consecutivos, em 1984 e 1988 e também teve grande influência na vida política do filho Firmo Camurça, atual prefeito de Maracanaú.

2012

ex-senador Tasso Jereissati
ex-vereador Raimundo Travassos Pinto
ex-vereadora Agacil de Almeida Camurça (in memoriam)
ex-vereadora Neuza Prado Gondim de Oliveira (in memoriam)

2011

Adauto Bezerra (ex-Governador)
Assinou o decreto legislativo 04 de Julho de 1983, emancipando o município.

José Guedes de Campos Barros
Especialista em direito público, José Guedes foi presidente do Movimento Municipalista Brasileiro, durante a Constituinte de 1988, substituindo Orestes Quércia no comando da entidade e teve participação efetiva no movimento de emancipação de Maracanaú. Atualmente é professor universitário na Universidade Estadual do Ceará – UECE.

Valdery Nogueira da Silva

Ex-fiscal da Fazenda e pioneiro no movimento de emancipação e no processo político do município.

Antônio Correia Viana

Comerciante que adotou Maracanaú como sua terra natal. A família Viana recebeu a homenagem, representando o ilustre comerciante.
Uma das primeiras famílias a se instalar em Maracanaú, quando ainda era Distrito de Maranguape, o patriarca da família foi um dos precursores da emancipação do município. Antonio Correia Viana chegou à Maracanaú em meados de 1936, quando veio com a família morar nas terras do Cágado, compradas pelo pai, Napoleão Viana, na Fazenda do Cágado. Serviu ao Exército, sendo contemporâneo de farda juntamente com o ex-governador Virgílio Távora
Comerciante, agricultor e fazendeiro casou-se na Igrejinha Santa Luzia, sendo uma espécie de juiz/delegado na região, resolvendo muitos problemas do povo naquela época. Uma de suas maiores contribuições foi a doação de parte das terras do Luzardo Viana para a comunidade. O nome, Luzardo Viana, foi uma homenagem ao irmão falecido anos antes.

2010

Firmo Camurça
Deputado Júlio César Costa Lima
Desportista Liberato Dutra
Pastor Nonato Costa

2009

Ex-vereador Jorge Costa Lima
Radialista Antonio Viana
Ex-vereador Francisco Chagas de Andrade “Chicó” (in memoriam)
Ivaldo Silva (in memoriam)

2007

Paulo Alexandre
Raimundo Travassos
Allan Kardec
Eldo Guimarães
Luís Honório (in memoriam)